Carteira de Identidade

Atestados

IIPR - Notícias

11/08/2020

Rapaz desaparecido desde 2012 é encontrado, graças a Perícia Necropapiloscópica

topo
BASETRANSPARENTE

RAPAZ DESAPARECIDO DESDE 2012


O corpo de um rapaz, que estava desaparecido desde 2012, foi identificado pelos Papiloscopistas da Polícia Civil do Paraná (PCPR). Após perícia feita na semana passada, pela Papiloscopista Ana Libera, a Chefe do Setor de Necropapiloscopia do Instituto de Identificação do Paraná (IIPR), realizou-se uma pesquisa nas fichas datiloscópicas de cadáveres não identificados, arquivadas no Setor dentro do Instituto Médico-Legal (IML) e obteve-se resultado positivo no exame necropapiloscópico.


Inicialmente, em 2012, houve a coleta das impressões digitais do cadáver e foram realizadas várias buscas no Sistema Informatizado, mas não houve sucesso.


A coleta necropapiloscópica, que é a coleta das impressões digitais do cadáver, é uma atividade complexa pois varia de acordo com o estado do cadáver. 


Devido às condições precárias das impressões digitais do corpo, embora a equipe de Perícia Datiloscópica tenha realizado a pesquisa no Arquivo Físico, não houve sucesso, a individual do cadáver foi então arquivada em 2013.


pericia
BASETRANSPARENTE

IDENTIFICAÇÃO DO CADÁVER


Na segunda-feira passada (27/07), a Chefe do Cartório de Documentos do IML, a Carla, que também é responsável por responder os registros da Ouvidoria da SESP, encaminhados para o IML, recebeu um telefonema de um dos familiares do cadáver, com novas informações para dar início a uma nova busca.


Ela informou todos os dados biográficos, como o nome completo, nome da mãe, data de nascimento, o número do RG e a data do desaparecimento, pois essa informação foi essencial para iniciar as buscas nos arquivos antigos, pois desde o início do desaparecimento foi passada a data errada, um ano depois que o cadáver deu entrada no IML.


A Papiloscopista Ana localizou a individual datiloscópica daquela pessoa desaparecida, indicada pela família. Essa individual datiloscópica serviu de base à pesquisa que ela realizou no Arquivo Necrodatiloscópico. Esse arquivo reúne as individuais de cadáveres que não foram identificados. Após vários confrontos (comparação de uma individual com a identidade conhecida com outras de identidade desconhecida) a Papiloscopista encontrou uma individual necropapiloscópica idêntica, na quinta-feira (30/07).


Seguiu-se então uma análise mais minuciosa da Papiloscopista que culminou com a realização do Laudo de Identificação do cadáver, para iniciar o trâmite de retificação da certidão de óbito.


individuais
BASETRANSPARENTE

PERÍCIA NECROPAPILOSCÓPICA


Assim, mais uma vez a Perícia Necropapiloscópica realizada pelos Papiloscopistas do IIPR, ajudou a aplacar a dor de uma mãe que buscava pelo seu filho desaparecido e tirou a aflição da dúvida. Essa mãe esteve segunda-feira (03/08) no IML e infelizmente a mãe recebeu a notícia do óbito. 


Ela por vários anos procurou o filho nas delegacias, pois ele tinha passagem criminal, e uma das grandes angústias de quem procura por uma pessoa desaparecida é admitir a possibilidade de que ela tenha falecido, mas segunda-feira depois da notícia, ela expressou em lágrimas que a angústia de não ter nenhuma informação sobre o paradeiro do filho foi finalizada e ela estava tranquila. 


Delegado Marcus Michelotto, Diretor do Instituto de Identificação, destacou: “O trabalho dos Papiloscopistas junto ao IML é silencioso e invisível, mas de relevância extrema pois a identificação de cadáveres auxilia as famílias a encerrarem uma fase difícil de suas vidas”.


A Necropapiloscopia é um trabalho árduo e muito complexo, porém o resultado final é gratificante, segundo a Papiloscopista Ana Libera. “É uma satisfação conseguir fazer com que as famílias dêem um fim digno aos seus entes queridos. Em casos como esses, em que a mãe espera há anos por um desfecho, acredito que nosso trabalho acaba trazendo paz à família” diz Ana.


PERICIA
BASETRANSPARENTE

MÉTODOS DE IDENTIFICAÇÃO DE UMA PESSOA


Existe, pelo menos, dois métodos de identificação de uma pessoa por meio da Papiloscopia, o método tradicional, no qual o Papiloscopista realiza a pesquisa manualmente no Arquivo Físico, distribuído entre individuais datiloscópicas (formulário que consta as impressões digitais dos dez dedos) e o método automatizado, no qual a pesquisa é realizada no Arquivo Informatizado, com o auxílio de um programa de computador. A sigla do inglês AFIS significa Sistema Automatizado de Identificação por Impressão Digital.


arquivos
BASETRANSPARENTE

DELEGACIA DE PROTEÇÃO À PESSOA (DPP)


A Polícia Civil do Paraná conta com a Delegacia de Proteção à Pessoa (DPP), unidade responsável por receber as denúncias e informações de pessoas desaparecidas. Ainda nos primeiros momentos após o desaparecimento, é possível registrar um Boletim de Ocorrência (BO), que é o instrumento que formaliza oficialmente o desaparecimento de uma pessoa. O BO pode ser registrado em qualquer delegacia, até mesmo pela internet, no site da Delegacia Eletrônica. 


Na imagem abaixo tem o link para a Delegacia Eletrônica. 


DP
BASETRANSPARENTE

VÍDEO DA PERÍCIA NECROPAPILOSCÓPICA


Clique na imagem abaixo e veja o vídeo da Perícia Necropapiloscópica realizada no Instituto Médico Legal (IML).


video
BASETRANSPARENTE

 

Saiba mais sobre o trabalho do IIPR em:


 facebook           youtube          insta

BASE_PCPR




BASETRANSPARENTE

 



Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.