Carteira de Identidade

Atestados

IIPR - Notícias

24/07/2020

A PCPR e a Interpol prendem o foragido que forjou a própria morte

topo
BASETRANSPARENTE

PRISÃO DO LÍDER DA ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA


O líder de uma organização criminosa internacional envolvida no tráfico de cocaína, mais conhecido como “Mike” ou “Baixinho”, foi preso esta semana e identificado na noite de ontem (23/07) com o auxílio dos Papiloscopistas da Polícia Civil do Paraná (PCPR).


Ele era o último suspeito de participação nos assassinatos do ex-policial de Curitiba e de um funcionário dele, em novembro de 2019, no Bairro Alto, em Curitiba.


pericia
BASETRANSPARENTE

DOCUMENTO FALSO


O suspeito era considerado foragido pela PCPR e fugiu para o Uruguai. Ele estava em Canelones, cidade litorânea a 40 quilômetros da capital Montevideu. Com ele foram encontrados mais de 64 mil dólares e 126 mil pesos uruguaios, que convertidos totalizam aproximadamente R$351,3 mil.


Na noite de ontem ele apresentou documentos falsos aos agentes do Departamento de Capturas Internacionais da Interpol no Uruguai, mas ele foi reconhecido pelas fotografias divulgadas no site da PCPR. 


DOCFAKE
BASETRANSPARENTE

MORTE FORJADA


Além disso, a PCPR descobriu que o foragido forjou a própria morte no Paraguai, em junho deste ano. Nos documentos obtidos consta que ele teria morrido em decorrência de “infarto por insuficiência respiratória”, em Assunção, mas sua morte não durou nem um mês e foi reconhecido e capturado no Uruguai.


MORTEFAKE
BASETRANSPARENTE

PERÍCIA PAPILOSCÓPICA


Para comprovar a verdadeira identidade do suspeito, os agentes da Interpol e a Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) acionaram os Papiloscopistas da PCPR, na noite de ontem, solicitando as informações cadastrais dele.


Durante a noite passada, a Delegada Camila Chies Cecconello da DHPP, que está investigando o caso do duplo homicídio do ex-policial e do funcionário dele, fez contato com o Instituto de Identificação do Paraná (IIPR) para solicitar informações cadastrais do suspeito, dois setores trabalharam para verificar a verdadeira identidade dele. 


A Papiloscopista Elaine, do Setor de Microfilmagem, atendeu a delegacia em teletrabalho na noite de quinta-feira, ela verificou nos registros as informações e obteve o prontuário do suspeito, após isso ela acionou a Papiloscopista Enilce, do Setor de Perícia Datiloscópica, que estava de plantão nessa noite, para efetuar a busca, no arquivo físico do IIPR, da ficha datiloscópica que contém as impressões digitais do suspeito. 


Todo esse material reunido pelas Papiloscopistas foi entregue à DHPP, que prontamente enviou para os agentes no Uruguai, onde se comprovou categoricamente, por meio da Perícia Papiloscópica, a verdadeira identidade do suspeito. 


Então, de suspeito morto passou a estar vivo e os agentes da Polícia do Uruguai finalizam a autuação do suspeito.


PERICIA
BASETRANSPARENTE

 

Saiba mais sobre o trabalho do IIPR em:


 facebook           youtube          insta

BASE_PCPR




BASETRANSPARENTE

 



Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.